Sou do contra: Fazer enxoval em Miami vale a pena?

Hoje o tema é polêmico!

Cada vez mais minhas amigas grávidas comentam comigo: “Estou indo à Miami fazer o enxoval…quero trazer tudo o que eu puder”…

ID_Miami_web_Art_De_538806a1

Gente…eu sei que vou falar uma coisa que algumas não vão concordar…mas essa febre de ir à Miami fazer enxoval do bebê não está passando dos limites? Pra que se encher de body’s de $5 doletas, comprar roupas até o bebê ter 2 anos (!!!) e voltar abarrotada de tranqueiras que você nem sabe se o pequeno vai usar?

Tudo bem que eu sei: fazer um enxoval completo custa tempo e dinheiro, e o que mais as pessoas querem é resolver “tudo” em, no máximo, uma semana.

Mas eu sou do contra, e por alguns motivos que vou elencar agora:

1. Gosto de curtir a escolha de cada roupinha, fazer disso um momento especial;

2. Prefiro comprar as roupinhas conforme a necessidade (tenho amigas que guardaram roupas com etiqueta, por terem errado a numeração, estação do ano, ou exageraram um pouquinho…rs).

3. Gosto de peças delicadas e tradicionais, e isso é muito raro encontrarmos fora (adoro a Petit Calin, e também a linha própria da Shanon Enxovais, que é um mimo!);

4. Não, você não vai precisar de 365 body’s, 157 vestidos e 200 mantas até o bebê completar o primeiro aninho. Gosto de valorizar meu rico dinheirinho em peças de ótima qualidade e sim, que podem ser repetidas várias vezes enquanto servirem direitinho. Mais qualidade e menos quantidade, por favor!;

5. Hoje no Brasil encontramos tudo o que precisamos para o bebê…não me venham falar o contrário, pois conheço bem esse mercado;

6. Não admito nem em pensamento comprar algo que “talvez” não vá usar!

 

Ao contrário do que muitas pessoas acham, eu mesma praticamente não fiz “O enxoval”, sabiam? Comprei o básico e necessário para a baby nascer, e, a partir de 2 meses, fui comprando tudo o que ela precisava e as novidades que chegavam. Resultado: armário sempre impecável e recheado de novidades usáveis naquele momento.

Brasileirada, vamos parar com esse negócio de “comprar por comprar”! Curtam as viagens como momentos de descanso e lazer. Façam sim, comprinhas, pois ninguém é de ferro e eu também adoro…mas não gastem por gastar…tenho certeza que não é isso que vocês querem passar para seus filhos. Uma amiga recentemente me disse que chegou de viagem e lá uma vendedora brasileira comentou que os brasileiros estão comprando mais do que os chineses…que ninguém entende essa nossa ânsia pelo consumo…feio, hein?

Lembrem-se: consumismo exagerado não é elegante aqui, em Miami, ou em qualquer lugar do mundo. Invistam em cultura, boas escolas, e o principal: não terceirizem a tarefa de educar seus pequenos!

Ah! Isso não vale para compra de livros! :)

*imagem:google

 

 

 

15 ideias sobre “Sou do contra: Fazer enxoval em Miami vale a pena?

  1. Clarice Mello

    Eu concordo com você!

    Dos meus dois filhos, comprei coisas que nunca usei! Até mesmo pela alteração constante do clima na estação. Chegou uma época que eu trocava de roupa 3x por dia pra eles conseguirem usar pelo menos uma vez… hahaha. Mas, recentemente estive em MIAMI novamente e acho que algumas coisas valem a pena trazer, como o carrinho, bebe conforto, móbile, mamadeiras, chupetas, cadeiras, etc. Chega a custar 40% do valor no Brasil, e se for aos Outlets consegue um carrinho quinny por U$$200. Tudo bem, vai ter que pagar a taxa de bagagem, mas mesmo assim vai valer a pena. Eu estou planejando um bebe nos próximos anos e nas próximas viagens, entre outras coisas, os artigos de bebê devem fazer parte da bagagem. Mas não abro mão da qualidade e da delicadeza das peças nacionais!

    1. Mami Canguru (Autor do post)

      isso, Clarice! Eu concordo com vc! realmente tem coisas que valem a pena, é claro! sou contra apenas ao sentimento que vejo muitas grávidas terem: aquela obrigação de ter que ir para lá trazer “tudo e mais um pouco”, como se o mundo fosse acabar. Aí chegam aqui e ficam reclamando do preço da escola…rs
      bjs e obrigada pelo ótimo comentário!

  2. luiza

    Super concordo… sem contar que conheço uma amiga que teve complicação na gestação nas 2 semanas q passou lá e teve que ficar por lá… o marido conta que eles foram economizar e gastaram um carro pra ficarem bem… resumo o bebê nasceu lá…!! Não vejo roupinhas de muita qualidade lá fora, aqui temos malhas muito boas e com preços equivalentes…

    1. Mami Canguru (Autor do post)

      isso, Luiza! Não recrimino quem vá não…só acho um exagero o que tenho visto por aí, sabe? Fora, é claro, que temos excelentes marcas por aqui…que dão um banho na qualidade inclusive! Vamos parar de achar que só presta o que tem lá fora! bjs e obrigada pela opinião!

  3. ana carolina

    Aline arrasou no post! Eu não tenho planos de ter filhos tão cedo, mas acho um pouco de exagero comprar uma infinidade de roupas para um crescimento tão rápido. Meu sonho que meu bebê só use tiptop, rs! Beijos!

    1. Mami Canguru (Autor do post)

      Obrigada pelo carinho, Ana! Com certeza seu filhote vai ser fofíssimo, fashion, e sem exageros! Um pouquinho de pé no chão sempre é bom, né! Sou sua fã, minha linda! bjs!

  4. marina carmosino

    Oi, eu tbm concordo. Para minhas filhas sempre comprei somente o necessário. Nunca me importei em receber roupas usadas de irmãs e primas, pelo contrário sempre valorizei e passo isso a diante para minhas filhas. Incentivar os pequenos a usarem o que tem até dar. Como por exemplo: Para que comprar uma mochila nova todo ano? Só comprei mochila, quando percebi que a costura estava gasta ou ate rasgada. As mochilas que estavam boas, mas não eram mais uteis para a mais velha, pois seu material exigia mais espaço, guardei; e agora a mais nova esta usando. Penso que se comprarmos coisas sem ser o necessário nesta idade acaba que influenciando muito o modo de como eles veem e percebem o mundo a sua volta. abraços. (que bom que li seu texto)

  5. Michelle

    Super concordo,,,mas o que eu percebo tb e que muitas fazem o enxoval lá fora muito mais pelo status do que pela tão falada economia…eu fiz o enxoval necessário para os primeiros meses e aqui mesmo em uma loja que eu amo na minha região e tb prefiro investir em peças atuais e fofas para pequena e descoladas pro meu garotão,tem peças importadas que são um charme mesmo,,mas as nossas aqui não perdem em nada…beijocas amodolo seu blog

  6. Gisele

    Olá, adorei esse artigo e gostaria de recomendar a leitura para algumas amigas no face… Não encontrei como recomendar! Tem algum botão? Obrigada e parabéns!!

  7. cintia

    Sinceramente? Enchoval nos EUA ou qualquer lugar de fora serve apenas para status…tirando os eletrônicos, se consegue facilmente todos os outros itens em preços e qualidade compatíveis aqui no Brasil … Inclusive os carrinhos…temos marcas nacionais como a Burigotto por exemplo, e ate uns modelos da Chicco e da peg perego, que nao perdem em nada para os Quinny … Alias, acho os Quinny uns trambolhos…nao pretendo, por isso, me abalar ate Miami no meio da gravidez para comprar o enchoval que posso comprar aqui gastando praticamente o mesmo valor…e outra coisa … o valor das passagens ida e volta da mamãe e do acompanhante – porque claro, nenhuma gestante vai se arriscar a viajar sozinha …Também deve-se colocar nas contas finais … Eu sinceramente também acho que nao vale a pena nao… Bjs

    1. Mami Canguru (Autor do post)

      oi Cintia! exatamente! Ninguém faz a conta do gasto final. Prefiro comprar conforme a necessidade do bebê e ir passear com ele em outra época. bjs!

  8. Pingback: Meu “tipinho” de mãe | Mami Canguru

Os comentários estão fechados.